Gravidez de alto risco – Vamos ficar por dentro?

Uma mamãe bem informada vale ouro! Então, fizemos esse post para falar um pouco sobre gravidez de alto risco e deixar a mamãe por dentro do assunto.

gravidez de alto risco

E logo de cara já vamos falando sobre a importância de ter o acompanhamento médico desde o início da gestação, pois é ele que pode diagnosticar a gravidez de alto risco. As causas são várias e podem acontecer antes ou durante a gestação. Vão desde anomalias congênitas, problemas sociais e até a idade da mãe.

Separamos nesse post 3 pontos de atenção que podem caracterizar/causar uma gravidez como gravidez de alto risco:

Fator de gravidez de alto risco 1 – Hipertensão

Caso a mamãe já tenha pressão alta mesmo sem estar grávida, a gravidez poderá ser considerada de alto risco. Nesse caso, pode ocorrer a pré-eclâmpsia, quando a pressão sobe subitamente, colocando a gestante em risco. Ela costuma se manifestar a partir da vigésima semana de gestação, tendo como característica principal a pressão arterial elevada. Um dos principais sintomas é a dor de cabeça, e o fluxo de sangue para o bebê pode ficar comprometido. Em casos extremos há necessidade de se fazer um parto emergencial. Mas, em casos leves, pode ser controlada com repouso, baixa ingestão de sal e remédios.

Alguns fatores aumentam o risco da pré-eclâmpsia:

  • Fetos grandes
  • Pressão alta antes da gravidez
  • Idade superior a 35 anos
  • Sobrepeso

Vai fazer seu chá de bebê ou chá de fraldas? Acesse www.ivainascer.com.br e conheça as vantagens de fazer seu chá virtual.

Fator de gravidez de alto risco 2 – Tabagismo

Infelizmente, pesquisas mostram que 87% das fumantes que engravidam não abrem mão do cigarro na gestação. Então, vale a pena aqui citar algumas coisas:

  • Mão e filho compartilham a mesma circulação sanguínea
  • A nicotina favorece malformações congênitas, como lábio leporino
  • Favorece também complicações respiratórias

E claro, o cigarro aumenta a pressão arterial da gestante, pode causar trombose e, por consequência, embolia pulmonar.

Fator de gravidez de alto risco 3 – Diabetes

Esse é outro problema que pode surgir na gravidez, quando a mulher fica com uma quantidade de açúcar maior que o normal no sangue. Nas primeiras consultas pré-natal, exames mostrarão se há alteração na sua glicemia.

O excesso de açúcar no sangue pode chegar até o bebê, fazendo com que ele cresça demais, dificultando o parto.

Quem corre risco de ter diabetes gestacional?

  • Mulheres obesas
  • Mulheres em idade avançada
  • E as que têm um parente de primeiro grau diabético

É importante saber que a prática regular de exercícios físicos ajuda a manter os níveis de açúcar no sangue sob controle. Então, se você ainda não está grávida, não perca tempo! E se estiver, consulte seu médico antes de praticar exercícios.

Mamãe, a medicina hoje é muito avançada. Portanto, consulte sempre um médico de confiança. Qualquer problema descoberto em tempo poderá ser controlado.

E não se esqueça que você pode se ajudar fazendo algumas coisas: controle sua pressão arterial, não fume e faça atividade física =D

Temos alguns posts legais sobre alimentação da gestante aqui no Blog. Se quiser dar uma olhada, é só clicar.

Alimentação da Gestante no Primeiro Trimestre.

Alimentação da Gestante no Segundo Trimestre.

Alimentação da Gestante no Terceiro Trimestre.

Até mais!

 

 

Vai fazer seu chá de bebê ou chá de fraldas? Acesse www.ivainascer.com.br e conheça as vantagens de fazer seu chá virtual.

Nossas redes sociais:

Deixe um comentário